Sob a lua vermelha de novembro...

Quando tudo isso começou? Quando as engrenagens do destino começaram a girar? Talvez seja impossível achar a resposta agora, profunda no fluir do tempo...

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

Eu? Apenas mais um andante solitário...mas todos os andantes tem uma ou outra lição a passar devida à sua intimidade com a estrada. A estrada é sábia. Embora seja certo que o caminho ainda segue muito à frente... quantas lições nos esperam?

quarta-feira, novembro 09, 2005

Dreamy Lights




Hoje é dia 9 de novembro, dia do meu aniversário de 18 anos. É uma data especial, e quero que uma pessoa especial seja homenageada nesse dia. Uma pessoa que amo mais que todas que já amei na minha vida e, posso dizer com segurança, mais que todas que ainda poderei amar. Seu nome: Lucas Sena, 15 anos, Foz do Iguaçu.

É para você que dedico esse poema, Lucas, e saiba que, esteja onde estiver, com quem estiver, eu estarei pensando em você...


Dreamy Lights


Afternoon’s fading…
my eyes in the horizon
up to where sun’s laying…
(where are you?)

Alone, seized in dark
- the entire essence of life -
my heart knows no light,
there’s no place to hide;


I’ve wished a fallen star
to bring the lights that fills
all the skies; my desire
cannot be filled without [you].


A shadow shines by my side,
by the deep spaces of night;
One blink [of eyes],
a flash of ancient fires…


There’s no more night, the laws
are away on the time;
Just you, just me
just the the breeze of your mouth;


The silent sound of a kiss
resound under fields of stars;
all the taste of your lips
are within my touch;
(is this a dream?)


The earth, the heaven,
no place to be;
Flying all the seven
seas with your kiss;
(this must be a dream…)

Fades magic and moonlight
with rays of sun;
But you lay here, afternight,
in your eyes my sun….
(It was all real…)


______________________________________________


Luzes do Anoitecer


A tarde partiu…
meus olhos no horizonte
vagando pelos tons de anil;
(meu amor…)

Captiva minha alma,
- silêncios em treva -
meu coração se encerra
dentre os vãos da terra.

Estrela cadente, o pedido
d’envolver as luzes do céu
sobre nós; que consigo
sem você e seu beijo [de mel]?

Uma sombra reluz ao meu lado
por noturnos e profundos espaços;
Um piscar de olhos [amados],
nas chamas despertas no vácuo…

Já as fraquezas da noite
se dissipam no tempo;
Só você, só o doce
da sua boca em alento;

Ecoa o silêncio do beijo
pelos campos de estrelas;
Todo o sabor do perfeito
dissolvendo as letras...
(será um sonho?)

As luzes do universo
qual vaga-lumes de amor;
Voarei pelos pélagos
com as asas de teu calor;

(tem de ser um sonho...)

Desvanecem luar e magia
aos raios de sol;
Mas após a névoa surgia
dois olhos de sol...
(não era sonho...)

___________________________

(Autor:Bruno Neves Oliveira)