Sob a lua vermelha de novembro...

Quando tudo isso começou? Quando as engrenagens do destino começaram a girar? Talvez seja impossível achar a resposta agora, profunda no fluir do tempo...

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

Eu? Apenas mais um andante solitário...mas todos os andantes tem uma ou outra lição a passar devida à sua intimidade com a estrada. A estrada é sábia. Embora seja certo que o caminho ainda segue muito à frente... quantas lições nos esperam?

segunda-feira, outubro 17, 2005

Anime / Axiomas




Axiomas transcendentes do tarot


Arcanos Maiores



1. O Mago: “Sê em tuas obras como és em teus pensamentos.”

2. A Sacerdotisa: “O vento e as ondas vão sempre a favor de quem sabe navegar”

3. A Imperatriz: “Tecendo está o seu tear, telas para teu uso e telas que não hás de usar”

4. O Imperador: “Bendiga o trabalho de suas mãos, e no do pensamento ponha o coração.”

5. O Jerarca: “De ouvidos te havia escutado, mas agora meus olhos te vêem e meu coração te sente”

6. A Indecisão: “Trabalhos me dás Senhor, mas com eles fortaleza”

7. O Triunfo: “Quando a ciência entrar em teu coração e a sabedoria for doce à sua alma, pede e te será dado”

8. A Justiça: “Edificas um altar em teu coração, mas não faça de teu coração um altar.”

9. O Eremita: “Sobe a montanha e contempla a terra prometida, mas não te digo que entrarás nela”

10. A Retribuição: “Custoso é saber o que compras com a experiência e mais custoso o que te falta por comprar”

11. A Persuasão: “Gozoso na esperança, sofrido na atribulação, seja constante na oração.”

12. O Apostolado: “Ainda que o sol te fatigue de dia e a lua te entristeça à noite, não leves teus pés ao escorregadouro, nem durmas enquanto estejas de guarda”

13. A imortalidade: “A noite passou e chegou novo dia. Vista-se, pois, com armas da luz”

14. A Temperança: “Não sejas como palha diante do vento, nem como o vento diante da palha”

15. A Paixão: “Fizeram-me guarda de vinhas e a que era minha não guardei”

16. A Fragilidade: “Luz da manhã, Luz do meio-dia, Luz do anoitecer, o que importa é que seja Luz”

17. A Esperança: “Uns homens pedem senhas para cair e outros pedem sabedoria para obrar, mas o coração esperançado tem tudo em suas esperanças”

18. O Crepúsculo: “Seja Tua caridade um celeiro inesgotável e sua paciência não menos inesgotável que tua caridade”

19. A Inspiração: “Toma o escudo da tua fé e avança com passo decidido seja a favor dos ventos ou contra todos os ventos”

20. A Ressurreição: “Flor na macieira, fruta na videira, semeado na madureza”

21. A Transmutação: “Em teu segredo não entra minha alma, nem em teu porto meu navio”

22. O Regresso: “Sai o sol e se põe e volta outra vez ao seu lugar onde torna a nascer”



ARCANOS MENORES


Arcano 23 – O lavrador: “Moa meu moinho farinha para mim e farinha para o vizinho.”

Arcano 24 – A tecedeira: “Malha após malha, tece meu tear, telas para minha honra e terras para honrar.”

Arcano 25 – O argonauta – “Navega minha barca, navega a porfia; navega de noite, navega de dia.”

Arcano 26 – O prodígio – “Foi tempo de romper e é tempo de coser; tempo foi de falar e é tempo de calar.”

Arcano 27 – O inesperado – “Nem excesso de mel para adoçar, nem vanglória para prosperar”.

Arcano 28 – A incerteza – “Não busques nos outros o que está em ti; nem busques em ti o que está nos outros.”

Arcano 29 – A domesticidade: “Olhos de juventude sejam teus olhos; e tua palavra, prudência de ancião seja.”

Arcano 30 – O intercâmbio: “Ceifa tua terra com esmero, mas não colhas teu feixe com avareza.”

Arcano 31 – Os impedimentos: “Não faças juízo sem misericórdia; nem tenhas misericórdia sem juízo.”

Arcano 32 – A magnificência: “Esgota os recursos de tua inteligência; porém não esgote os de teu coração.”

Arcano 33 – A aliança: “Alegra-te com o amor de tua mocidade e alegra-te com o amor de tua maturidade.”

Arcano 34 – A inovação: “Abundância de dias há em tua mão direita; e na esquerda, trabalhos e honra.”

Arcano 35 – O desconsolo: “Depois de agora vem o que foi, e antes foi o que será agora.”

Arcano 36 – A iniciação: “Doce é o tanger, doce o cantar, doce o escutar.”

Arcano 37 – A arte e a ciência: “Terra de promissão ante meus olhos; ajuda-me, pé, a chegar a ela.”

Arcano 38 – A duplicidade: “Mulher virtuosa, nem todos os que vêem tuas obras, vêem tuas virtudes.”

Arcano 39 – O testemunho: “Põe tuas intenções por testemunho ante ti mesmo; mas ante os demais, põe por testemunho tuas obras.”

Arcano 40 – O pressentimento: “Não sejas homem de olhos abertos à cobiça, nem mulher de ouvido aberto à lisonja.”

Arcano 41 – O desassossego: “Os arcos dos fortes foram quebrados e os débeis se cingiram de fortaleza.”

Arcano 42 – A preeminência: “Principal em dignidade, principal em poder, seja principal em méritos.”

Arcano 43 – A alucinação: “Alegria do coração, embeleza meu rosto.”

Arcano 44 – O pensamento: “Sobrepuja com sabedoria os receios e goza do que é teu em esperança”

Arcano 45 – A regeneração: “Tudo é formoso a seu tempo e tudo é saboroso no momento oportuno.”

Arcano 46 – O patrimônio: “A satisfação no pouco abre as portas do muito.”

Arcano 47 – A conjectura: “Ser resplendor na luz e calor no fogo é tua missão para agora e para logo.”

Arcano 48 – A consumação: “Bebe a gota de tua cisterna ou as torrentes de teu poço.”

Arcano 49 – A versatilidade: “Doce é o trabalho de quem trabalha contente; e doce é o descanso de quem o tem merecido.”

Arcano 50 – A afinidade: “Tição és no incêndio, mulher; e tu, homem, vento que aviva o fogo.”

Arcano 51 – O assessoramento: “Palavra de prata é o conselho do sábio; e palavra de ouro a de quem o busca e segue.”

Arcano 52 – A premeditação: “Põe teu coração em todas as tuas palavras, mas não ponhas todas as palavras em teu coração.”

Arcano 53 – O ressentimento: “Não brandas espada vingadora, nem temas espada reparadora.”

Arcano 54 – O exame: “Rebusca tua vinha e recolhe os grãos caídos; mas não rebusques rancores, nem recolha ofensas.”

Arcano 55 – A contrição: “Não semeies mistura em tua horta, nem a cultives em teu coração.”

Arcano 56 – A peregrinagem: “Anima e conforta o atribulado e mantenha-se corajoso em tuas atribulações.”

Arcano 57 – A rivalidade: “Sete vezes cai o justo, e se o é, outras sete torna a se levantar.”

Arcano 58 – A recapacitação: “Se teu próximo te deixa confuso, consulte o caso com teu próprio coração.”

Arcano 59 – A revelação: “Os metais se provam pelo fogo e o valor do homem pela boca de quem o elogia ou censura.”

Arcano 60 – A evolução: “O que planta e o que rega são uma mesma coisa para a semente.”

Arcano 61 – A solidão: “Paga o que deves: ao que tributa, tributo; ao que obrigação, obrigação; ao que honra, honra”

Arcano 62 – A proscrição: “O que guarda sua língua, sua alma guarda”

Arcano 63 – A comunhão: “Dá semente ao que quer semear e não a tem, e conselho ao que quer acertar e não sabe.”

Arcano 64 – A veemência: “Fortaleza é a sabedoria e pujança, o desejo que a move.”

Arcano 65 – A aprendizagem: “Quem incorpora ciência, incorpora dor, de dia ou de noite, para seu bem.”

Arcano 66 – A perplexidade: “O que madure as pedras, trabalho terá nisso; e o que cortar a lenha, ao cortá-la correrá perigo.”

Arcano 67 – A amizade: “Mão pronta em dar; pés ligeiros em cumprir, convosco estou na costa ou na planície.”

Arcano 68 – A especulação: “Vejam teus olhos sem temor, e tuas mãos com amor.”

Arcano 69 – O azar: “Em todo trabalho há fruto, e em todo fruto, um trabalho.”

Arcano 70 – A cooperação: “Não há homem sem ciência, nem ciência sem homem.”

Arcano 71 – A avareza: “Cobiçosa é a cobiça, farta em miséria e abundante em dissabores.”

Arcano 72 – A purificação: “Escuta a doutrina de teu pai e não desdenhes a direção de tua mãe.”

Arcano 73 – O amor e o desejo: “Lançadeira de meu tear, tece a tela que há de me abrigar.”

Arcano 74 – A oferenda: “Oferenda de flor de farinha no melhor de teus pratos, seja tua dádiva ao coração aflito.”

Arcano 75 – A generosidade: “Frutos gratos ao paladar, tão doces ao receber como ao dar.”

Arcano 76 – O dispensador: “Aproxima-te, estrangeira, e come de nosso pão e do molho dos meus.”

Arcano 77 – A desorientação: “Caminhos pede o pé diligente; ferramentas, a mão laboriosa.”

Arcano 78 – O renascimento: “Dias de sol, dias de lua, graças pela boa e pela má fortuna.”

*****************