Sob a lua vermelha de novembro...

Quando tudo isso começou? Quando as engrenagens do destino começaram a girar? Talvez seja impossível achar a resposta agora, profunda no fluir do tempo...

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

Eu? Apenas mais um andante solitário...mas todos os andantes tem uma ou outra lição a passar devida à sua intimidade com a estrada. A estrada é sábia. Embora seja certo que o caminho ainda segue muito à frente... quantas lições nos esperam?

domingo, maio 08, 2005

Sonhos pela janela

******



******

Sonhos pela janela (Noite de Inverno)


Um olho espia a floresta;
Olho branco subindo o céu
colorindo vidro... – criando tela?

Frio, a janela trincada;
o bailar do granizo, na estrada.
E além, a mata, o manto de nuvem,
a morte brilhante e a vida em ferrugem.

Segundos deslizam, desliza
um floco pelo condão do céu;
O lago de cristal... – abaixo, acima?

O olhar sob jugo: a noite caía;
os ouvidos agudos enquanto a lua subia.
Preto, prata, os ventos uivantes
carregando lamentos de caninos distantes.

Distantes...uma dança de vultos
sob uma lua cheia;
Um eco passado... – ou futuro?

Sons me vigiam, de galhos disformes;
os ponteiros deslizam para a hora da morte
e chegam; soam notívagos tambores sem som
num frenesi mudo, surdo, entre traços marrons...

A agonia da terra num pio
de coruja (ouça!); a vida
suspensa (sinta!) no ar por um fio;

E tudo pára: um momento;
um segundo – sem alma, sem cor.
Fugaz instante, os sonhos ao vento,
os frescos alentos – sem morte, sem dor.

E o tempo parou, parou o relógio;
a natureza findou, fundiu, dissipou
a tensão dos longos dias de ócio...

Condensa-se frio, em minha janela;
Ligeiro, frágil sopro, um silfo de lábios
espalha uma suave malha de névoa
d’um sonho que foi-se...na janela ao lado.


____________________

(Autor: Bruno Neves Oliveira)

4 Comments:

Anonymous Anônimo said...

entao...
perfeito... mesmo mesmo
mto bom...
depois vou te dar um ideia
bjs

7:19 PM  
Anonymous Anônimo said...

esqueci de assinar...
bjs
ed.
www.edeumeamo.weblogger.com.br

7:19 PM  
Anonymous turcovich said...

Lindo lindo lindo ... como já te disse ...
Melhor epoca do ano ...
adoro o q escreve ..
bjss

6:08 PM  
Anonymous Anônimo said...

Winter, as I have already said, is my favorite season of the year... this sinister air in the poem was spectacular! Only lacked ( faltou rsrs ) an owl to complete the scene, but, if we think better, it'd be too much seemed to Harry Potter, rsrs... great poem, Bruno!

7:19 PM  

Postar um comentário

<< Home